segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Curtindo essa tal cartonagem


Minhas irmãs, além de todas as qualidades que já as tornam tão parecidas, só pra me deixar ainda mais enciumada decidiram fazer aniversário pertinho uma da outra. 

Aquarianas de mão cheia, deixam o ambiente onde passam muito mais alegre, sereno, e cheio de vida. São especialistas em criar laços e deixar marcas. Estar na companhia delas, quando a gente muito bravamente consegue não brigar, é um momento desses que a gente guarda na memória e puxa pela lembrança sempre que deseja se sentir melhor. 

Dessa vez, para não deixar suas datas passarem em branco, resolvi colocar em prática a tal técnica da cartonagem que eu já havia experimentado aqui. Comprei tecidos bem vivos e alegres, obedecendo ao conselho da Julia: "mãe, é só escolher alguma estampa azul para a tia Paty, e outra bem viva para a tia Ná, que vai ficar com a cara delas". 

Fiz para cada uma um joguinho composto de uma agenda e um bloquinho de anotações.


Sem falsa modéstia, fiquei muito satisfeita com o resultado. Nada como treinar, experimentar, colocar a mão na massa mesmo, para sentir que a técnica vai se aprimorando.

Daqui pra frente pensei em adotar a ideia de fazer muito mais presentes do que comprar. É bonito identificar que as pessoas estão começando a valorizar novamente o trabalho artesanal, personalizado, afinal de contas tudo o que é feito a mão vem do coração, não é mesmo?




As fotos foram tiradas pela minha irmã Patricia. Fotografar meus produtos é algo que definitivamente preciso aprender a fazer, pra dar aquela valorizada. 



2 comentários:

  1. Eu amei os meus presentes. E eles têm mesmo a minha cara. Dá para sentir, desde a escolha do tecido até o acabamento final, como eles foram preparados com amor.

    ResponderExcluir